Casa Bondelê FLIP 2018

A Casa Bondelê na FLIP foi a culminação de um ano e meio de leituras, contatos, trocas e descobertas. Um ano e meio de trabalho para lá de prazeroso e gratificante. Para esta primeira edição, a idealizadora do canal Bondelê Mariana Mendes convidou 11 escritoras para participarem de bate-papos informais na sala de estar de uma casa na rua Santa Rita, perto da rua principal do centro histórico de Paraty. Qualquer um podia entrar e sentar, ficar de pé atrás do sofá, perto da coluna, apoiado nas portas abertas da casa. O que importava era ter esse contato direto, horizontal.

Os bate-papos que resultaram desses três dias intensos de programação estão replicados aqui nesta página do jeito mais fiel possível; sem praticamente nenhuma montagem e seguindo a cronologia do bate-papo. Bom proveito!

Quinta-feira, 26 de julho: 

Francesca Cricelli

A autora do nosso primeiro bate-papo é Francesca Cricelli (Ribeirão Preto, 1982), autora do livro de poemas Repátria (Selo Demônio Negro, 2015). Filha de italianos, é também tradutora de Dias de Abandono (Biblioteca Azul, 2016), romance de Elena Ferrante. Francesca falou da sua trajetória internacional, como começou a traduzir, a escrita da poesia.

Mediação: Mariana Mendes

Luana Chnaiderman

Luana Chnaiderman (São Paulo, 1975) é escritora e professora de português. Estreou na literatura, em 2014, com o livro infantojuvenil Minhocas (Cosac Naify). Os animais domésticos e outras receitas (Perspectiva, 2018) é seu primeiro livro para adultos. Um livro de receitas entremeado com contos. Ou vice-versa. Luana falou um pouco sobre a gênese desse livro tão singular. 

Mediadora: Mariana Mendes

Noemi Jaffe

A escritora, crítica literária e professora de literatura e escrita criativa Noemi Jaffe (São Paulo, 1962) encerrou o primeiro dia de bate-papos na Casa Bondelê.  Autora premiada, falou da gênese de seu primeiro romance, Írisz: as orquídeas (Companhia das Letras, 2015) com a escritora estreante Flávia Bolaffi, ex-aluna de Noemi, e autora do romance Martina em movimento (Quelônio, 2018).

Mediadora: Flávia Bolaffi

Sexta-feira, 27 de julho: 

Carola Saavedra

Carola Saavedra (Chile, 1973), é uma escritora e tradutora brasileira. Estudiosa incansável de literatura, ela ministra oficinas de criação literária, onde teve a oportunidade de ver o surgimento de escritores/as. Neste bate-papo na Casa Bondelê, conversou sobre seu último romance, Com armas sonolentas (Companhia das Letras, 2018), com uma de suas ex-alunas, Anna Monteiro, autora do romance de estreia Granulações (Reformatório, 2018). 

Mediação: Anna Monteiro

Júlia de Carvalho Hansen

Júlia de Carvalho Hansen (São Paulo, 1984), é escritora e astróloga. Uma das convidadas da FLIP 2018, participou de um bate-papo no segundo dia da programação da Casa Bondelê. Falou com Mariana Mendes sobre astrologia, 

seu mais recente livro de poesia, Seiva veneno ou fruto (Chão da Feira, 2016) e a editora que fundou com três amigas, a Chão da Feira.

Mediação: Mariana Mendes

Laura Erber

Laura Erber (Rio de Janeiro, 1979), além de escritora e poeta, é ensaísta, artista visual e professora. É também a fundadora da Zazie Edições, uma pequena editora independente, sem fins lucrativos, que disponibiliza gratuitamente ensaios e textos que vão do campo do pensamento crítico-teórico até o da produção artística (http://www.zazie.com.br). Num bate-papo com Mariana Mendes, na Casa Bondelê, a autora de Esquilos de Pavlov (Companhia das Letras, 2013) falou sobre a sua trajetória e a sua experiência em diversas residências artísticas que serviram de ponto de partida para o seu primeiro romance.

Mediação: Mariana Mendes

Keka Reis & Susana Ventura

Keka Reis (São Paulo, 1975) e Susana Ventura (São Paulo, 1967) escrevem livros para crianças e jovens. Keka é roteirista e dramaturga. Estreou na literatura com o romance juvenil O dia em que minha vida mudou por causa de um chocolate comprado nas Ilhas Maldivas (Seguinte, 2017), nomeado ao Prêmio Jabuti 2018. Susana é professora e pesquisadora. Tem mais de 15 livros publicados para o público infantojuvenil. O caderno da avó Clara (Sesi-SP Editora, 2017) ganhou o Prêmio Jabuti 2017. Juntas, elas conversaram com Mariana Mendes sobre o universo da literatura para crianças e jovens.

Mediação: Mariana Mendes

Sábado, 28 de julho: 

Alice Sant'Anna

Alice Sant'Anna (Rio de Janeiro, 1988) é poeta e editora. Formada em jornalismo e mestre em literatura pela PUC-Rio, Alice estreou na literatura aos 20 anos de idade, com o livro de poesia Dobraduras (7Letras, 2008). Seu mais recente livro, Pé do ouvido, saiu pela Companhia das Letras, em 2016. No último dia da programação da Casa Bondelê, Alice falou sobre a gênese do longo poema dividido em duas partes com Mariana Mendes.

Mediação: Mariana Mendes

Sheyla Smanioto

Sheyla Smanioto (Diadema, 1990) é escritora. Formada em Estudos Literários e mestra em Teoria Literária pela Unicamp, estreou na literatura com Desesterro (Record, 2015), Prêmio Sesc Literatura 2015. Influenciada pela dramaturgia, falou da importância do corpo na sua literatura com a escritora Júlia Rosemberg, no último dia da programação da Casa Bondelê FLIP 2018.  

Mediação: Júlia Rosemberg

Giovana Madalosso

Giovana Madalosso (Curitiba, 1975) é formada em jornalismo pela Universidade Federal do Paraná. Mora em São Paulo há quase 20 anos, onde trabalhou como redatora publicitária. Estreou na literatura em 2016 com o livro de contos A teta racional (Editora Grua). Tudo pode ser roubado (Todavia, 2018) é seu primeiro romance. No último bate-papo da Casa Bondelê FLIP 2018, conversou com a editora Ana Lima Cecilio, que está finalizando uma biografia sobre Hilda Hilst.  

Mediação: Ana Lima Cecilio

©2017 / Bondelê